Mas, afinal, o que é neuromarketing?

 

Para além dos números objetivos das tradicionais pesquisas de mercado, o neuromarketing é um dos conceitos que mais vem ganhando espaço em meio às transformações digitais dos últimos anos. Mas, afinal, o que é neuromarketing?

Neste texto, você vai entender como esse novo campo do marketing funciona, quais as suas aplicações e de que forma você pode usá-lo a favor do seu negócio. Olha só!

O que é neuromarketing?

Aliando estudos da neurociência e do marketing, o neuromarketing tem como objetivo entender como o nosso cérebro funciona e, a partir daí, utilizar essas descobertas para desenvolver estratégias e ações de marketing mais eficientes.

O mercado mudou e os consumidores se tornaram ainda mais exigentes, não é mesmo? Na mesma medida, a forma como fazemos publicidade e as ferramentas utilizadas para atingir os melhores resultados também evoluíram.

Por isso, o neuromarketing é uma boa forma para entender a essência do consumidor, seus anseios, motivações, desejos e medos e, assim, criar estratégias que impactam direta e emocionalmente o público-alvo.

Como o neuromarketing funciona?

Por falar em emoções, você sabia que, ao contrário do que muitos pensam, a nossa tomada de decisões de compra não acontece de forma consciente e racional? É isso mesmo!

Esse processo acontece de uma maneira muito mais complexa do que imaginamos. De uma forma bem resumida, o nosso cérebro é dividido em 3 partes: cérebro reptiliano (responsável pela respiração e batimentos cardíacos); cérebro límbico (emoções mais complexas, ativado por sensações envolvendo os cinco sentidos); e por fim o neocórtex, que controla a lógica e o raciocínio.

Qualquer estímulo externo ativa os sistemas límbico e reptiliano, mesmo que não tenhamos consciência disso. A partir desse estímulo, o neocórtex busca racionalizar aquela decisão, fazendo parecer que as nossas escolhas são totalmente lógicas.

Parece complexo… e é! Mas a partir do momento que você compreende melhor o que é neuromarketing e o funcionamento do cérebro de seus consumidores, será possível elaborar as estratégias certas para acionar os aspectos emotivos de cada um.

Ações e estratégias

Agora que você já sabe o que é neuromarketing, chegou a hora de entender como aplicar esse conceito em diferentes ações e estratégias para sua empresa. Pequenas mudanças no posicionamento da marca e na forma dela se comunicar podem alterar completamente a percepção dos consumidores.

Confira algumas aplicações do neuromarketing:

  • Exclusividade

Quem não gosta de participar de grupos seletos ou de ganhar acesso antecipado a eventos e serviços? Estudos de neuromarketing apontam que a sensação de exclusividade faz com que as pessoas se sintam muito felizes e importantes. Por isso, apostar nesse aspecto pode ser uma alternativa interessante.

  • Escassez

Criar uma sensação de escassez também pode ser positivo em alguns casos. Edições limitadas vendem muito mais e muito mais rápido, não é? Nesses casos, o nosso cérebro compreende que precisa agir rapidamente para não perder a “incrível oportunidade”. Esse senso de urgência faz com que o consumidor aja por impulso.

  • Cores e Fontes

Você sabia que a escolha da paleta de cores da sua marca pode influenciar a mente dos seus consumidores? Isso porque, segundo a chamada “psicologia das cores”, cada cor provoca diferentes tipos de emoções e reações nas pessoas. Por isso, estude e compreenda bem o que cada tom significa e provoca no seu pública. Essa é uma boa forma na hora de escolher as cores predominantes do seu negócio.

O estilo de fonte também pode influenciar na tomada de decisão. Estudos mostram que fontes mais simples, que facilitam a leitura, são mais eficazes para convencer alguém a tomar uma ação.

  • Design

Assim como as cores e a fonte, o design de um produto também tem o poder de influenciar o consumidor. Lembre-se de que isso vale tanto para o design de um produto quanto para o layout de um site, blog, anúncios impressos etc. 

  • Imagens

No caso do neuromarketing, uma imagem vale sim mais do que mil palavras! Estudos mostram que em geral as pessoas se sentem muito melhor ao se depararem com anúncios com mais foco no visual do que no textual.

Além disso, estratégias de marketing que incluem pessoas também costumam gerar mais empatia e ser mais eficazes do que aquelas que não incluem.

Pensando sempre em estratégias personalizadas e que impactem diretamente o seu público-alvo, a Narro é especialista em criar ações tanto off quanto online para destacar nossos clientes em seus segmentos. Agende uma conversa e saiba o que podemos fazer pelo seu negócio!

Compartilhe!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *